• Eduardo Bartkevihi

‘Terreiro Zen’: a união da cultura afro-brasileira com mantras orientais

Baseado em uma linha de meditação, as obras são influenciadas por fundamentos da Umbanda, do Candomblé e do Congado

(Foto: Divulgação)

O lançamento do álbum ‘Terreiro Zen’ aconteceu no início do mês, em uma live transmitida pelo YouTube. Há cerca de 20 anos realizando apresentações, os artistas, Renato Motha, Patricia Lobato e Maurizio Tizumba, lançaram a primeira versão do projeto, apresentando musicalidade de terreiro e do congado em conjunto com ritmos como congo de ouro, ijexá, barravento e samba.


Leia também: Meninos negros e a potência revolucionária de Ogum


Considerada uma encruzilhada de saberes ancestrais, a junção dos cancioneiros afro-brasileiros com a linha de meditação Kirtan Yoga foi a base para constituir esse trabalho e criar um diálogo entre as comunidades tradicionais e o poder encontrado nos mantras. As composições e gravações foram bastante influenciadas pelo campo de pesquisa da cultura indiana. “Neste projeto, unimos a força das culturas afro-brasileira e oriental. Encontro das águas, música de cura”, explica Renato Motha.


Ao total, oito faixas compõem o álbum, que tem parcerias de músicos como Abel Borges e Kiko Mitre. Além disso, o artista Victor Sakshin participou na composição e interpretação de uma das canções. Acompanhado de um e-book bilíngue composto por 100 páginas, assinado pelo músico e poeta Guilherme Trielli, o material valoriza o aspecto cultural e artístico presente no processo.

Para Patricia, o álbum conversa com a intensificação da violência contra as comunidades tradicionais de terreiro e a população negra em geral. “De certa forma, explicita a dimensão política deste trabalho, com o qual esperamos contribuir de algum modo para a garantia dos Direitos Humanos em nosso país, convocando, por meio da música, as forças da natureza por um Brasil realmente de todas as cores”, completa.


Destacando o Sagrado por meio da música afro-brasileira combinada com estilo oriental, a obra visa destacar a importância da cultura afro-brasileira e a suas representações sociais, políticas, históricas e religiosas.

Assine gratuitamente a revista KOBÁ

33 visualizações0 comentário